6 Mulheres Empreendedoras de Destaque

Ano após ano cresce cada vez mais a participação das mulheres no empreendedorismo, dentro e fora do Brasil. Em pesquisa realizada pelo Sebrae, um aumento significativo tem sido notado há alguns anos, mas especialmente em 2019, o número chamou atenção: cerca de 34,5% dos empreendedores brasileiros eram mulheres. 

O empreendedorismo feminino também se confunde com o empreendedorismo materno, considerando que muitas mulheres começam um negócio próprio por necessidade, já que grande parte dos lares brasileiros são chefiados por elas. Vale lembrar que o mercado de trabalho é sempre desafiador para as mulheres, seja na pouca ou quase nenhuma flexibilidade oferecida para funcionárias que são mães, nas situações de abuso e assédio no local de trabalho ou na insegurança de não ser levada a sério ao liderar uma empresa.  

Para além da possibilidade de independência financeira para muitas mulheres, o empreendedorismo feminino também dá uma nova cara para os negócios, com mulheres jovens, muitas vezes de periferia, liderando suas empresas e tomando decisões importantes. Deixando para trás aquela visão antiquada de grandes homens empresários. 

Mas, a relevância da atuação feminina nas empresas não fica apenas na representatividade. Dados do Sebrae mostram que a forma como as mulheres gerenciam suas empresas também faz toda diferença nos negócios. A pesquisa aponta que empreendedoras são mais cautelosas com as finanças, já que 35% delas estão livres de dívidas, enquanto 30% dos homens estão com as contas em dia. Elas também são mais receptivas com o uso da tecnologia. 76% das mulheres utilizam aplicativos e redes sociais para ajudar a alavancar seus serviços, contra 67% dos empresários. Além disso, elas caminham lado a lado com a resiliência, pois cerca de 11% das empreendedoras afirmam que apostaram em inovações para se adaptar à crise gerada pela pandemia de covid-19, contra apenas 7% dos homens. 

 

O desafio de empreender pode ser assustador para muitos, mas com certeza não foi para elas. Confira abaixo os perfis de 6 mulheres empreendedoras do Brasil e do mundo, donas de empresas e suas histórias inspiradoras. 

 

Luiza Trajano diz que chorou ao entender o que é o racismo estrutural | CLAUDIA Luiza Helena Trajano

É uma das mulheres mais poderosas do Brasil, de acordo com a Forbes. Reconhece o nome? Ela é presidente do conselho administrativo e principal acionista da Magazine Luiza. Antes de assumir a liderança, em 1991, Dona Luiza trabalhou em todos os setores da loja, que naquela época, era de sua tia e xará, Luiza, a primeira dona do que viria a se tornar uma das maiores empresas do país. 

Com o negócio da família em suas mãos, Dona Luiza foi responsável por dar início ao e-commerce, às vendas pela TV e a criação da Liquidação Fantástica. Além de consolidar uma parceria importantíssima com o programa Domingão do Faustão. Feitos que resultaram na expansão da empresa, na conquista de prêmios como o Great Place to Work e no acúmulo de uma fortuna estimada em cerca de 4,9 bilhões de dólares. 

 

 

Isabela Matte (@isabelamatte) | Twitter Isabela Matte 

Foi reconhecida pela Forbes na lista 30 Under 30, como uma empresária de moda notável com menos de 30 anos. Em 2018, no ano em que foi citada na lista, Isabela tinha apenas 20 anos e estava grávida do primeiro filho, Leo. 

Ela começou a empreender ainda na adolescência, guiada pelo desconforto de não se enxergar mais nas roupas infantis, mas ainda não se sentir confortável com roupas adultas. Assim, Isabela passou a criar suas próprias roupas, o que rapidamente interessou amigas da escola e conhecidas, que motivaram Isabela a dar início ao negócio. Hoje, a Isabela Matte Store é famosa pelo trabalho nas redes sociais, com excelentes estratégias de marketing e proximidade com as consumidoras. 

A família foi fundamental para o sucesso da empresa, hoje com cerca de 50 funcionários, já que a mãe atuava como sócia e a acompanhava em reuniões e negociava com fornecedores, enquanto o pai e os irmãos auxiliavam em outros setores da loja. 

 

 

Nasty Gal's Sophia Amoruso Hits Richest Self-Made Women List With $280 Million Fortune

Sophia Amoruso

Ter uma empresa de moda também era o sonho da norte-americana Sophia Amoruso, hoje, uma guru do empreendedorismo feminino. Sophia é a fundadora da Nasty Gal, loja de roupas vintage que começou no eBay e mais tarde tornou-se um negócio avaliado em mais de 130 milhões de dólares. No início, Sophia não tinha praticamente nenhum apoio ou conhecimento para aplicar na Nasty Gal, mas o que poderia dar errado acabou dando muito certo. Ela começou lendo o livro ‘Starting an eBay Business for Dummies’ (Como começar um negócio no eBay para iniciantes), assistindo palestras de grandes empresários na internet e acompanhando redes sociais de negócios para coletar dicas de empreendedorismo.  

Sophia nem imaginava que anos mais tarde iria oferecer um curso para novos empreendedores, lançar o livro #GirlBoss sobre sua jornada como empresária, ter uma série na Netflix sobre sua trajetória e abrir outra empresa, a plataforma GirlBoss, responsável por um podcast, uma newsletter e um evento sobre empreendedorismo feminino. 

Ela foi nomeada pela Forbes como uma das mais jovens Self-Made Women’s dos Estados Unidos. Além de também ser considerada uma pioneira na criação de conteúdo para marcas, já que o diferencial dNasty Gal era que ao invés de apenas fotografar as peças, Sophia as vestia e criava diferentes looks, mostrando as várias possibilidades de uma mesma peça e oferecendo consultoria de moda gratuita para suas clientes. 

 

 

Review: Daniele da Mata testa o batom em pó da Nyx - Garotas EstúpidasDaniele da Mata

É empresária, maquiadora e fundadora da DaMata MakeUp, a primeira escola de maquiagem voltada para pele negra do país.  

Ainda na adolescência, Daniele teve seu primeiro contato com o mundo da beleza ao trabalhar em uma fábrica de cosméticos. Anos mais tarde, motivada pela ideia de cursar a faculdade de Direito para defender mulheres vítimas de violência sexual e doméstica, ela passou a trabalhar como maquiadora para juntar dinheiro. E foi aí que ela descobriu seu propósito na área, quando a maquiagem a aproximou, mais uma vez, da relação que as mulheres, especialmente negras, tinham com a beleza. 

Depois de criar a DaMata MakeUp, ela decidiu se aprofundar na área e conquistou o apoio de marcas como Avon e MAC para lançar o projeto Negras do Brasil, que possibilitou a chegada dos conhecimentos de Daniele em diferentes cantos do país. Mais tarde, os cursos passaram a ser oferecidos de forma online e além de aulas, a escola conta também com consultorias. 

 

 

How Glossier Founder Emily Weiss Built a Billion-Dollar Megabrand | Vanity Fair

Emily Weiss

A beleza também é a área em que Emily Weiss, empresária norte-americana, decidiu lançar sua empresa. A fundadora do blog Into The Gloss e da marca de beleza Glossier, começou sua carreira durante um estágio em uma revista de moda adolescente. 

Hoje, Emily é frequentemente citada como um dos principais nomes do empreendedorismo nos Estados Unidos, nomeada pela revista Time na lista “The Next 100”, como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo. 

Durante seu estágio na Teen Vogue, Emily percebeu que as pautas de beleza recebiam pouca cobertura dos veículos de comunicação na época. Logo, surgiu a ideia de começar um blog focado em beleza, onde Emily visitava os banheiros de mulheres influentes como jornalistas, executivas e atrizes, a fim de descobrir tudo sobre suas rotinas de beleza. 

Foi durante esses encontros que ela percebeu como as consumidoras amavam os produtos, mas não criavam laços com as marcas. A Glossier foi pensada para ser uma marca que as pessoas iriam querer criar laços! 

Emily arquitetou lojas que oferecem experiências sensoriais, linha de roupas e acessórios com o logo da marca em edição limitada e super disputada e embalagens lindas até mesmo para aparecer no feed do Instagram. Além disso, a Glossier tem uma forte presença nas redes sociais e prioriza a inclusão em todas as áreas da companhia, que hoje vale cerca de 1 bilhão de dólares. 

 

 

celebrar5: Entrevista com Monique Evelle, criadora do Desabafo Social!Monique Evelle

É empresária e ativista pelos Direitos Humanos. Criou o Desabafo Social, um laboratório de tecnologias sociais, enquanto ainda frequentava a escola. Hoje, Monique é sócia da SHARP, hub de inteligência cultural, e responsável pelo Inventivos, uma plataforma de incentivo profissional e pessoal. 

De uma infância e adolescência na periferia de Salvador para o topo do mundo: em 2019, Monique lançou o livro Empreendedorismo Feminino: Olhar Estratégico Sem Romantismo, foi citada pela Forbes na lista 30 Under 30 em 2017 e nomeada Top Voice no LinkedIn em 2018. Além disso, acumula inúmeros cases de sucesso em parcerias com marcas e empresas nacionais e internacionais. 

Ela também atuou como repórter no programa Profissão Repórter da Rede Globo, tarefa que lhe rendeu uma indicação ao Troféu Mulher Imprensa 2018, com a reportagem sobre feminicídio.  

 

 

A fórmula do sucesso: 4 dicas para empreendedoras. 

 

  1. Tenha uma rede de apoio. No caso de Isabela Matte, a família teve um papel fundamental para o desenvolvimento da empresa. Portanto, não tenha medo de pedir e receber ajuda de pessoas queridas.  
  1. Invista em conhecimentos. Sophia não tinha dinheiro nenhum para pagar um curso e aprender a gerenciar sua empresa, então trabalhou com o que tinha: um livro e acesso à internet. Hoje, diversas escolas oferecem cursos online gratuitos e a preços populares para empreendedores, vale a pena conferir! 
  1. Não tenha medo de inovar. Viu uma oportunidade de fazer diferente e quer arriscar? Vai com tudo! Luiza Trajano tomou diversas decisões ousadas ao longo de sua trajetória, desde a parceria com o Domingão do Faustão, às vendas online. 
  1. Tenha autoconfiança. Comentários negativos e falta de apoio são comuns, mas lembre-se de que você precisa ser a fã número 1 do seu negócio! Acredite no poder das suas ações e no que você é capaz de alcançar.   

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá, como podemos lhe ajudar?