Como abrir uma startup? Veja 7 etapas que não podem faltar

como abrir uma startup

Como abrir uma startup? Veja 7 etapas que não podem faltar

Conforme a tecnologia avança, novas necessidades surgem e, junto com elas, soluções, até então, inimagináveis! E, se você tem ou já teve uma ideia inovadora, é bem provável que queira saber como abrir uma startup.

Porém, talvez a falta de conhecimento ou algumas burocracias tenham te impelido a pisar no freio. Se esse é o seu caso, chega de desânimo! É hora de retomar os planos!

Preparamos um guia completo com tudo sobre o processo de abertura de uma startup

Confira nosso passo a passo e descubra as 7 etapas que não podem faltar em um negócio de sucesso!

1. Identifique seu público-alvo 

Infelizmente, o primeiro passo é, frequentemente, desprezado. Não à toa, as consequências advindas dessa (falta de) atitude podem ser catastróficas e levar a empresa à falência precoce.

Portanto, antes de qualquer coisa, é fundamental que se estabeleça qual será o público que você pretende alcançar. Em outras palavras, saiba muito bem para quem você deseja vender seu produto ou serviço.

Uma dica importantíssima aqui é: pense nas dores do seu possível cliente.

Além disso, imagine a solução ideal para o problema e tenha em mente que muitas vezes nem mesmo ele ainda sabe que precisa do que você tem para oferecer!

2. Pesquise sobre o mercado

Tão logo você tenha identificado seu público-alvo e as demandas que ele apresenta, é necessário expandir o olhar. Procure realizar uma análise detalhada a respeito do mercado que você pretende participar.

Assim sendo, faça um levantamento dos empreendimentos que oferecem produtos e serviços semelhantes aos seus. Observe, inclusive, aqueles que são diferentes, pois a partir deles muitas estratégias podem surgir.

Durante sua pesquisa, foque, sobretudo, em dois aspectos: concorrência e oportunidade.

Concorrência

Saiba, de antemão, que apesar da sua ideia ser revolucionária você sempre terá concorrentes. 

Dessa forma, entenda exatamente quem são eles, o que oferecem que agrada e desagrada à clientela, como eles atuam, se possuem atendimento virtual e quais são os preços, por exemplo.

Lembre-se: jamais perca de vista quem está competindo com você!

Oportunidade

Frequentemente, você pode encontrar oportunidades que são verdadeiros presentes para seus negócios.

De tal forma, esteja sempre muito atento às oportunidades à sua volta. Um bom idealizador de startup precisa ser antenado e perspicaz. Afinal, nunca se sabe quando seu concorrente tropeçará ou quando seu principal investidor irá surgir. 

Esteja preparado e mantenha seus conhecimentos em dia, se atualizando e se aprofundando a respeito do seu produto ou serviço.

3. Elabore seu modelo de negócio

Outra das etapas mais negligenciadas, sem dúvida! A dificuldade de muitos empreendedores é transferir suas ideias para o papel. Todavia, esse é o ponto de partida para qualquer tipo de planejamento.

Por isso, pense nos valores que você deseja que sua empresa entregue, imagine toda a logística do produto ou serviço, do começo ao fim. Simplificadamente, anote tudo o que precisa fazer para que seu trabalho se transforme em lucro.

A dica de ouro aqui é a utilização do Canvas (BMC). Ele reunirá tudo que você aprenderá sobre como abrir uma startup.

Business Model Canvas (BMC)

O Business Model Canvas (ou Canvas para os íntimos) é uma página dividida em blocos, onde cada bloco diz respeito a um processo. Resumidamente, é um diagrama que destrincha sua ideia de negócio.

Além de extremamente intuitiva, a ferramenta não exige softwares especiais e nem nada do tipo. Basta uma folha de papel em branco e uma caneta. 

Veja algumas das perguntas essenciais ao preenchimento do modelo:

  • “Como?”: pense em quais são as atividades, recursos, a logística e parceiros que seu negócio precisará para funcionar;
  • “O que?”: descreva quais são os valores da sua empresa e quais benefícios os produtos ou serviços proporcionarão ao cliente;
  • “Para quem?”: registre qual é seu público-alvo, seus canais de venda e de relacionamento com os clientes;
  • “Quanto?”: elenque os custos operacionais, desenhe o plano de gestão financeira e identifique as formas de receita.

4. Estude e atualize seus conhecimentos

Fazer exatamente o que você está fazendo agora, que é ler, estudar e procurar cada vez mais conteúdo sobre como abrir uma startup é imprescindível para aumentar as chances de sucesso do seu negócio.

Todo conhecimento que você puder adquirir será muito bem vindo. Então, não caia na cilada de achar que já sabe de tudo ou que já aprendeu sobre determinado assunto uma vez e que não precisa se atualizar nunca mais.

As coisas estão cada dia mais dinâmicas e, com as startups, tudo acontece ainda mais depressa!

5. Não tenha preguiça de lidar com a burocracia

Não dá para negar que as questões burocráticas assustam e até espantam muita gente que quer entender como abrir uma startup. Entretanto, quem quer realmente se destacar, precisa fazer aquilo que a maioria não faz.

Logo, se você chegou até esta etapa, agora não é hora de desistir! Arregace as mangas e busque profissionais da sua confiança — como advogados e contadores — que possam te explicar sobre quais são suas obrigações legais.

Tenha em mente, no entanto, que várias demandas serão necessárias, tais como abertura de CNPJ, Contrato Social e Tributação. 

A propósito, quanto a este último, opte pelo Simples Nacional, pois seu faturamento deve ser baixo no início. De tal modo, será melhor uma cobrança de impostos prática e unificada.

6. Valide o seu modelo de negócio

Agora sim, é chegada a vez de um dos passos mais esperados: colocar a startup para voar!

Este momento merece atenção redobrada. Volte ao plano de negócio para comparar a teoria à prática, mas não fique “engessado”. Se preciso, faça alterações, mas tenha uma estratégia de marketing adequada para alcançar clientes.

Não se esqueça de que sua startup deve apresentar uma solução ágil, eficiente e escalável.

7. Faça parcerias e reduza custos

O último passo, mas não menos importante, é claro e objetivo: não se distraia!

Depois de aprender como abrir uma startup e colocá-la para funcionar, é possível que tantas tarefas e processos te sobrecarreguem e você deixe passar parcerias relevantes ou gaste com coisas que poderiam ser evitadas.

Por isso, foco constante no networking e no custo-benefício, hein!

Networking

Parcerias cruciais ao progresso do seu negócio podem aparecer a qualquer instante, sejam elas envolvendo investimentos de capital ou não. 

Assim sendo, procure frequentar ambientes corporativos, onde as pessoas respirem empreendedorismo. 

Os espaços coworking são excelentes para isso, pois são locais que proporcionam contato com novas ideias e intensa troca de experiência.

Custo-benefício

Seguindo o raciocínio, não ache que só porque tem entrado algum dinheiro no caixa você pode sair por aí esbanjando. Escolha soluções inteligentes e econômicas. 

Nesse sentido, mais uma vez, os escritórios coworking são alternativas absolutamente vantajosas. Dado que serviços como internet, telefone, energia elétrica e até limpeza do local estão no pacote, você economiza tempo e dinheiro.

Agora você já tem o mapa da mina de ouro e sabe exatamente o que precisa ser feito, não é mesmo?

Não perca mais tempo, comece sua jornada empreendedora ao lado de quem é expert no assunto!

 

Venha abrir sua startup em nosso coworking! 

Open chat
Olá, como podemos lhe ajudar?