como-criar-uma-rotina-de-aprendizado-aplicando-a-regra-das-5h-5h-rule

COMO CRIAR UMA ROTINA DE APRENDIZADO APLICANDO A “REGRA DAS 5H (5H-RULE)”

Lifelong learning é o conceito de aprender por toda a vida e surge do princípio de que o tradicional modelo de educação já não é suficiente para manter as pessoas atualizadas, produtivas e competitivas.

Com os costumes, processos de trabalho, relacionamentos e os modelos de produção evoluindo em ritmo acelerado, os profissionais precisam evoluir para acompanhar as mudanças e necessidades do mercado.

É importante manter o interesse de aprendizado constante e vontade de se atualizar dentro do mercado de trabalho. E como fazer isso? A regra das 5 horas (5h-rule) pode lhe ajudar!

Michael Simmons ensina as pessoas a aprenderem de forma mais eficiente. Ele contribui para veículos de comunicação como Time, Fortune e Harvard Business Review.

Nos últimos anos, ele observou e explorou a história pessoal de líderes empresariais admirados, como Oprah Winfrey, Bill Gates, Warren Buffett e Mark Zuckerberg e Elon Musk. Ele notou fenômenos que apelidou de regra das 5 horas, em tradução livre.

Segundo Simmons, esses líderes apesar de extremamente ocupados tiram pelo menos uma hora por dia, totalizando cinco horas durante a semana para atividades de aprendizado ou prática.

Como esses líderes seguem essa regra?

Geralmente, ela pode ser dividida em três partes: leitura, reflexão e experimentação.

Leitura: Oprah Winfrey dá aos livros crédito por grande parte do seu sucesso. Ela afirma que os livros foram a passagem dela para liberdade pessoal. Ela compartilhou seu hábito de leitura com todo o mundo através do clube do livro, que teve início em 1996 como um segmento do The Oprah Winfrey Show. Ela luta pela defesa de escritoras negras que são colocas à margem por gênero e raça.

Um artigo na Harvard Business Review conta que Phil Knight, fundador da nike, reverencia sua biblioteca de tal maneira “que você precisa tirar os sapatos e se curvar”.

  • Bill Gates lê 50 livros por ano.
  • Dan Gilbert, bilionário e dono do Cleveland Cavaliers, lê de uma a duas horas por dia.
  • Mark Zuckerberg lê pelo menos um livro a cada duas semanas.

Reflexão: O CEO do LinkedIn, Jeff Weiner, programa pelo menos duas horas de reflexão por dia. Já o CEO da AOL, Tim Armstrong, faz sua equipe sênior passar quatro horas por semana pensando.

A empreendedora bilionária Sara Blakely é jornalista de longa data e disse em entrevista que ela possui mais de vinte cadernos onde registrou coisas negativas que aconteceram com ela e o que surgiu de bom com isso.

  • Brian Scudamore, fundador da O2E Brands, passa 10 horas por semana apenas pensando.
  • Quando Reid Hoffman, cofundador de LinkedIn, precisa de ajuda para pensar em uma idéia, ele chama um de seus amigos: Peter Thiel, Max Levchin ou Elon Musk.
  • Ray Dalio, co-diretor de investimentos da Bridgewater Associates, registra em um sistema público entre todos os funcionários da empresa e chama sua equipe para encontrar a causa desse erro.

Experiência: Thomas Edison é o maior exemplo de experimentação, ele identificava as possíveis soluções e testava sistematicamente cada uma delas. De acordo com biógrafos, embora ele entendesse as teorias da época, ele as achava inúteis para solução de problemas desconhecidos, por isso abordava novas invenções.

O Facebook incentiva a experimentação através do Hack-A-Months. Já o Google permitiu que funcionários experimentassem novos projetos com 20% de seu tempo de trabalho.

Brasileiros em ação

Alex Bretas, especialista em aprendizagem autodirigida e ágil, trouxe uma série de textos através do Medium com desafios para criar hábitos de aprendizagem.

O desafio seis é inspirado na regra das 5 horas e tem como objetivo tornar a aprendizagem um hábito diário de forma que possamos manter uma evolução constante e fazer nosso cérebro receber a mensagem de que somos alguém que aprende todos os dias.

Bretas aconselha começar com menos tempo, se preciso, por isso recomenda trinta minutos de aprendizado por dia, ou menos, se for preciso.

Vamos tentar criar novos hábitos de aprendizado e aproveitar para estarmos aprendendo de forma constante? Se você leu esse artigo e gostou do conteúdo, compartilhe nas redes sociais e marque o EC! Queremos conhecer nossos leitores melhor.

E nesta matéria aqui, você confere oito dicas para quem está enfrentando trabalho remoto. Se cuidem e, se possível, fiquem em casa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá, como podemos lhe ajudar?