Qual o Melhor Lugar Para Colocar em Prática o Que Você Aprendeu em Cursos Livres?

Com a pandemia, muitas pessoas aproveitaram a mudança na rotina e o tempo livre do trânsito diário depois do trabalho para aprender coisas novas e reciclar seus conhecimentos. A procura por cursos livres e educação online teve um crescimento significativo e ganhou espaço no dia a dia de profissionais de diferentes áreas.

Idiomas, ferramentas como o Photoshop e PowerPoint, costura, mídias sociais, pintura em aquarela, horta caseira, confeitaria e fotografia são alguns dos incontáveis temas de cursos livres que é possível encontrar em uma plataforma de educação à distância. Seja por lazer ou qualificação profissional, realizar um curso novo requer muito compromisso e força de vontade.

Especialmente durante o isolamento social causado pela pandemia de covid-19, muitas pessoas utilizaram esse tempo de estudo para encontrar distrações, focar em algo diferente e se desligar da realidade. Além disso, o número de profissionais que perderam seus empregos durante a pandemia só cresce, mesmo quase um ano depois do início. Logo, muitos sentiram a necessidade de se reinventar dentro do mercado, encontrar uma função temporária durante a pandemia ou até mesmo mudar de profissão.

Portanto, devido a praticidade e baixo investimento oferecidos pelos cursos livres, essa alternativa se tornou uma das favoritas para quem procura se manter estudando em meio à crise.

O que é um curso livre?

O curso livre é uma modalidade de estudo que não possui nenhum vínculo acadêmico formal com instituições de ensino, diferente do bacharelado, da licenciatura e dos cursos de pós-graduação. Normalmente, não há necessidade de realizar processo seletivo, como vestibulares ou entrevistas. O aluno busca o tema de seu interesse, faz sua inscrição e dá início às aulas.

Apesar de existir cursos livres presenciais, com a pandemia, o ensino à distância decolou e garantiu um grande número de adeptos. E esse é um dos motivos pelos quais muitas pessoas escolhem os cursos livres: a praticidade.

Geralmente, os cursos possuem uma grade curricular mais enxuta e exigem menos tempo de dedicação, já que podem ser concluídos em horas ou até poucos meses. Eles são focados em uma aprendizagem mais pontual, resultando no ganho de capacidades específicas e conhecimento quase que imediato.

Por oferecer um ensino flexível por um custo mais baixo em comparação a cursos de especialização ou pós-graduação, os cursos livres são muito mais atrativos para quem deseja se reciclar no mercado de trabalho ou complementar o currículo com um novo conhecimento, dentro ou fora da sua área de atuação.

Apesar de a modalidade não oferecer diploma, apenas um certificado, os temas dos cursos passam por diversas áreas profissionais e vão até hobbies como culinária e artesanato. Logo, qualquer pessoa pode se inscrever, pois na maioria dos cursos não há um nível de escolaridade exigido para acompanhar as aulas. Por outro lado, especialmente na modalidade EAD, é fundamental que o aluno tenha muito foco e comprometimento para assistir as aulas e realizar as tarefas no tempo estipulado pela grade curricular.

Entre os cursos mais ofertados estão os da área de comunicação, como marketing digital, gestão de mídias sociais e fotografia para iniciantes. No ramo administrativo, encontra-se muitos cursos focados em gestão empresarial, finanças pessoais, pesquisa de mercado e recursos humanos. Já os cursos que normalmente se encaixam como hobbies, são os que oferecem uma gama bem maior de variedade, já que podem ser sobre absolutamente qualquer coisa! Você pode encontrar um curso livre de escrita poética, bordado manual, decoração para casa, tingimento de tecidos, degustação de vinhos, culinária vegana, confeitaria, pintura e claro, os de idiomas, que são um dos mais procurados.

Como escolher e onde aplicar os conhecimentos?

Com a grande variedade de temas dos cursos livres atrelada aos preços acessíveis – e muitas vezes, gratuitos – não há necessidade de focar em apenas uma área de conhecimento. É a oportunidade perfeita para obter o máximo de aprendizagem possível sobre diferentes assuntos. Portanto, vale a pena investir tanto em cursos voltados para a sua área de trabalho, quanto para aperfeiçoar os seus hobbies e interesses pessoais.

Caso você prefira focar nos temas compatíveis com o seu currículo, pode ser mais fácil incluir esses conhecimentos no seu dia a dia. Especialmente se você puder compartilhar com outras pessoas, como a sua equipe, um aprendiz ou um estagiário. Além disso, pode se disponibilizar para ajudar em outros setores, como oferecer noções de fotografia, gestão de pessoas, conhecimentos financeiros ou traduzir um documento em outro idioma para um colega. Cursos direcionados para ensinar a utilizar ferramentas como o pacote Adobe ou pacote Office são muito indicados para quem quer fortalecer o currículo.

Já os cursos voltados para os seus interesses pessoais, podem manter-se apenas como um passatempo ou virar até mesmo uma nova fonte de renda. Muitas pessoas aprendem sobre culinária ou trabalhos manuais apenas para ter uma distração, uma atividade para relaxar durante o tempo livre. Por outro lado, há quem utilize esses conhecimentos para garantir uma grana extra, vendendo doces, itens de decoração e roupas customizadas.

Algumas pessoas também direcionam esse conhecimento para fazer o bem! Como cozinhar ou reformar roupas e cobertores para doar a pessoas em situação de rua. Além disso, também é possível passar esse aprendizado adiante, ensinando algo para quem mora com você ou até mesmo um novo hobby ou idioma para uma criança.

Pandemia gera aumento na procura por cursos livres

De acordo com o Sebrae, a procura por cursos livres e educação à distância durante o isolamento social teve um salto de 156% em relação aos anos anteriores. O principal motivo é claro: a educação à distância se tornou a melhor, se não a única, forma de continuar estudando durante a pandemia. Além disso, muitos profissionais viram a oportunidade de utilizar o tempo “livre” durante o isolamento para se reinventar no mercado de trabalho e atualizar o currículo.

Diversas plataformas de ensino online disponibilizaram seus cursos de forma gratuita ou a preços promocionais, sem comentar as diversas aulas abertas ministradas por meio de lives nas redes sociais, que fizeram um grande sucesso logo nas primeiras semanas de isolamento.

Diversas grandes empresas também enxergaram o momento como uma possibilidade de conexão com um número maior de pessoas, logo, decidiram ofertar cursos profissionalizantes de maneira 100% online. Um exemplo disso é a Microsoft, que disponibilizou cursos focados na área de T.I, o Senac com uma série de cursos gratuitos de capacitação voltados para extensão universitária, nas áreas de gestão, educação e saúde. O Hospital Albert Einstein, com cursos preparatórios na área de saúde para diversas especialidades, como nutricionistas, terapeutas, fonoaudiólogos, enfermeiros e fisioterapeutas, e a Bolsa de Valores B3 ofereceu cursos de educação financeira, investimentos e administração de finanças pessoais.

Como incluir um curso livre no currículo?

  • Crie uma categoria especial para esse tipo de curso. Diferentes dos cursos de graduação ou especialização, que devem ficar na formação acadêmica, os cursos livres devem ter categorias próprias, já que são um conhecimento extra. Adicione categorias como cursos de aperfeiçoamento, educação complementar ou cursos extracurriculares.
  • Destaque os cursos mais recentes. Utilizar a ordem cronológica reversa no currículo é muito importante para mostrar que você está atualizado. Portanto, além de incluir as datas de conclusão, lembre-se de destacar os últimos cursos realizados.
  • Edite o seu currículo a cada vaga nova, se possível. Um mesmo profissional pode atuar em diferentes cargos ao longo da carreira. Logo, alguns conhecimentos não são úteis para todas as funções executadas. O ideal para quem está buscando emprego ou deseja trocar de empresa e cargo, é manter o currículo em aberto para editar de acordo com a vaga ofertada. Isso vale tanto para cursos livres quanto para experiências anteriores e formação acadêmica. Direcionar o seu currículo para o seu objetivo é fundamental.
  • Aproveite dinâmicas e entrevistas para falar sobre conhecimentos extras. O que fazer com o aprendizado que não cabe no currículo? Fale sobre! Mesmo que não seja útil para a sua função, ter conhecimentos diversos faz de você uma pessoa com repertório e interesses pessoais.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá, como podemos lhe ajudar?