Como encontrar fornecedores da China para negociar?

fornecedores da China

Como encontrar fornecedores da China para negociar?

Quando o assunto é Comércio Exterior, os chineses são os principais parceiros do Brasil. Não à toa, aproveitar esse cenário e buscar bons fornecedores da China para negociar é uma excelente ideia! 

Embora as oportunidades nesse mercado sejam muito promissoras, existe uma série de questões que podem gerar dúvidas, como a diferença de culturas, moedas e etc. 

Por isso, saber escolher bem o fornecedor parceiro é essencial para tornar a jornada mais leve e segura!

E para te ajudar nessa missão, no post de hoje vamos dar 6 dicas de como encontrar empresas confiáveis para importar da China. 

Confira o conteúdo até o final.

Por que é interessante negociar com a China? 

A China tem assumido, cada dia mais, um grande protagonismo no contexto econômico mundial. Seus índices são realmente impressionantes, o que justifica tamanho destaque.

Existem previsões, inclusive, de que o país asiático deve se tornar a maior economia do planeta, ultrapassando os Estados Unidos, em breve.

Outra mudança muito positiva que vem acontecendo diz respeito aos olhos com os quais o mundo tem enxergado a China. 

Em outras palavras, se antigamente seus produtos eram atrelados à falta de qualidade, hoje, são vistos como altamente tecnológicos. 

Como consequência, isso fortalece a procura pelas mercadorias produzidas no país, uma vez que itens de alta qualidade, mas com preço baixo é o que todo mundo deseja, não é mesmo?

Quais ferramentas usar para encontrar fornecedores da China? 

Felizmente, diante de tamanho avanço da tecnologia, muitas coisas passaram a ser mais fáceis. É o caso, por exemplo, das maneiras que existem de procurar um fornecedor internacional.

Antigamente, não havia como abrir mão de uma visita à fábrica da empresa, alguns almoços, idas e vindas até que algo pudesse ser definido.

Porém, se no passado só era possível fechar uma parceria depois de ir ao país com o qual se pretendia negociar, hoje as coisas são bem mais simples e, é claro, baratas. Afinal, basta, por exemplo, recorrer a boas ferramentas tecnológicas.

Acompanhe, a seguir, o que você pode usar para encontrar fornecedores realmente qualificados e confiáveis.

Participar de eventos 

A globalização estreitou as distâncias entre os continentes e, assim, participar de feiras de negócios e outros tipos de eventos ficou muito mais viável. Dessa forma, muitas empresas têm apostado na estratégia de networking.

Além disso, em tais ocasiões ainda é possível conhecer as novidades do mercado e estar por dentro das necessidades do seu público-alvo. 

Embora seja necessário viajar, nessas feiras você encontra diversos parceiros disponíveis em um mesmo dia e lugar. Ou seja, economiza muito com deslocamento.

Veja quais são algumas das principais feiras para poder se programar:

  • CWIEME Xangai;
  • CBD Fair;
  • Infocom China;
  • Cippe;
  • CM China Maritime.

Sites especializados 

Para facilitar ainda mais a vida, a tecnologia pode ser utilizada para poupar muito tempo e dinheiro. Sites e redes sociais são aliados de quem está em busca de fornecedores na China.

As ferramentas podem ser usadas para analisar a reputação e a credibilidade do exportador chinês no mercado global.

Diferentes sites confiáveis e bastante intuitivos existem com o propósito de auxiliar empresas que estão à procura de parceiros chineses. Dentre todos eles, um dos mais conhecidos é o Alibaba.

Porém, existem outras opções, como:

  • TinyDeal;
  • Gearbest;
  • Light in the box;
  • TBDress;
  • Dealextreme.

Embora sejam muito populares, a dica para você que vai comprar através dessas páginas é ficar de olho nas avaliações e sempre fazer testes comprando em pequenas quantidades.

Negócios com filiais na China

Mais um recurso muito válido na hora de buscar fornecedores chineses é fazer contato com empresas brasileiras que tenham filiais na China. 

Isso não é difícil, pois diversos negócios têm investido em prestar esse serviço de “ponte” entre importadores e exportadores, estabelecendo suas sedes em território chinês.

Essa estratégia é muito eficaz e oferece uma grande facilidade, pois contar com profissionais perto do fornecedor, que falem português e entendam com clareza nossa legislação torna os trâmites mais seguros e confortáveis.

Utilizar ferramentas de Big Data

Outro artifício muito interessante para obter detalhes a respeito de empresas exportadoras é analisar conjuntos de dados. 

Para tanto, existem diversas ferramentas Big Data que organizam informações sobre importações feitas da China. Através dessa verificação, é possível entender melhor a reputação do fornecedor diante do seu histórico no comércio exterior.

6 Dicas para encontrar os melhores fornecedores da China

Agora que você já conhece as principais ferramentas utilizadas para encontrar fornecedores na China, é hora de descobrir algumas dicas que fazem toda diferença ao tomar uma decisão e, de fato, bater o martelo na escolha desse parceiro.

Confira, portanto, 6 atitudes que não devem ser, em hipótese alguma, negligenciadas:

1. Defina o produto

Antes de pensar em procurar um fornecedor, é fundamental que você defina o que, realmente, deseja comercializar. 

A partir daí, crie um documento contendo todas as especificações do produto procurado, como design, materiais, composição, modelos, etc. Isso te ajudará a não perder o foco daquilo que estabeleceu como prioridade.

2. Pesquise quem o produz

Depois de definir o que você quer importar, a dica é concentrar seus esforços na pesquisa por fornecedores que fabricam essa mercadoria.

Por isso, faça uma lista com as principais empresas que encontrar e identifique os prós e contras de cada uma.

3. Avalie a confiabilidade

A terceira dica que não deve ser deixada de lado, é a verificação da reputação do exportador chinês. 

Use as ferramentas citadas no tópico anterior para investigar o histórico de comercializações, certificados de qualidade, endereço da fábrica, avaliações de outros clientes, etc.

4. Entre em contato

Assim que conseguir selecionar quais são os fornecedores, aparentemente, mais qualificados, é chegado o momento de entrar em contato com eles e esclarecer suas principais dúvidas.

Não deixe de questionar sobre preços, volumes mínimos para envio e prazo de entrega.

5. Peça uma amostra

Uma das principais atitudes de quem está prestes a fechar uma parceria, seja ela internacional ou nacional, é pedir uma amostra do produto como “teste”, a fim de verificar a qualidade.

Então, não deixe de fazer essa solicitação!

6. Registre cada detalhe

Por fim, é imprescindível que você tome nota de cada detalhe conversado com o exportador. Coloque o que foi acordado, as condições, tudo no papel para evitar “pontas soltas” e problemas no futuro.

O que a negociação com empresas chinesas exige?

Todos os povos possuem suas especificidades e aquilo que pode ser estranho em uma cultura, é normal em outra. De tal modo, para negociar, particularmente, com empresas chinesas, existem algumas dicas que são bem importantes.

Em geral, os empresários chineses são bastante práticos e gostam de precisão na hora dos negócios. Assim sendo, procure deixar bem claro qual produto você deseja, quantas unidades precisa e quanto está disposto a desembolsar.

Além disso, não estranhe se eles fizerem perguntas pessoais a você, é algo cultural. A intenção que têm é te conhecer melhor e tentar entender se, de fato, você tem um perfil de quem seria fiel a uma parceria de longo prazo.

Enfim, depois de todas essas dicas, com certeza vai ser mais difícil cair em alguma cilada do mercado.

Todavia, continue estudando sobre o assunto e nunca ache que já sabe tudo!

Portanto, se quiser seguir se informando, leia também:

  1. O que é processo de desembaraço aduaneiro e como funciona?
  2. Entenda o que são e como consultar as tabelas aduaneiras
  3. Coworking em Santos: conheça o Espaço Certo para você! 
Open chat
Olá, como podemos lhe ajudar?